Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.cgu.gov.br/handle/1/34500
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorSilva, Rodrigo de Bona da-
dc.date.accessioned2017-10-24T12:12:44Z-
dc.date.accessioned2018-06-25T20:33:02Z-
dc.date.accessioned2019-07-29T20:40:28Z-
dc.date.available2017-10-24T12:12:44Z-
dc.date.available2018-06-25T20:33:02Z-
dc.date.available2019-07-29T20:40:28Z-
dc.date.issued2016-12-
dc.identifier.issn2595-668X-
dc.identifier.urihttps://repositorio.cgu.gov.br/handle/1/34500-
dc.descriptionv. 8, n 13, p. 404-423, 2016pt_BR
dc.description.abstractEste artigo analisa três interpretações do conceito de controle social sob duas diferentes abordagens utilizadas ao longo da história nas ciências sociais. Para tanto, são identificados alguns dos principais autores e conceitos associados a cada entendimento, bem como os modelos de administração pública vigentes nesses contextos históricos. A abordagem mais antiga surgiu na sociologia no século XIX, representando um controle do Estado sobre a Sociedade, positivo e até necessário para garantir coesão, integração e ordem social. Em sentido negativo, o termo também era usado pela teoria social crítica, especialmente na segunda metade do século XX, ao tratar das relações de poder e dominação ideológica a serviço de interesses de classes dominantes, um controle social mais amplo que inclui o uso da máquina estatal. Esses entendimentos, embora opostos entre si, representam um controle sobre a Sociedade, seja por organizações, classes sociais, ou pelo Estado, especialmente no contexto da velha administração pública, patrimonialista e burocrática. A nova abordagem, como um controle da Sociedade sobre o Estado, surgiu no início da década de 1990, em estudos sobre movimentos e organizações sociais, bem como sobre a participação da sociedade no planejamento, implementação e avaliação de políticas públicas, a partir do modelo da nova gestão pública, gerencialista e neoliberal. O controle social da antiga relação Estado-Sociedade e da teoria crítica traz consigo termos como ordem social, poder, dominação, estado, ideologia e burocracia. Já na nova relação Sociedade-Estado, destacam-se conceitos como movimentos sociais, democracia deliberativa, ação comunicativa, participação e empowerment social, temáticas ligadas à busca por um novo serviço público neste século XXI, legitimado, coproduzido e compartilhado entre poder público e cidadão.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista da CGUpt_BR
dc.subjectControle Socialpt_BR
dc.subjectSociedadept_BR
dc.subjectEstadopt_BR
dc.subjectAdministração Públicapt_BR
dc.subject.classificationPrevenção da Corrupção, Integridade e Transparência Públicapt_BR
dc.titleSociedade e Estado: Quem Controla Quem? Diferentes abordagens do controle social e a evolução das relações Sociedade-Estadopt_BR
dc.title.alternativeSociety and State: who controls whom? Different approaches of Social Control and the evolution of Society-State relationshipspt_BR
dc.typeArtigopt_BR
dc.rights.licenseLicenças::Creative commons uso não comercial - não a obras derivadas (CC-by-nc-nd)::Licença que permite que outros façam download das obras licenciadas e as compartilhem, contanto que mencionem o autor, mas sem poder modificar a obra de nenhuma forma, nem a utilizar para fins comerciais.-
dc.rights.holderRevista da CGUpt_BR
dc.subject.keywordControle socialpt_BR
dc.subject.keywordSociedadept_BR
dc.subject.keywordEstadopt_BR
dc.subject.keywordAdministração públicapt_BR
dc.description.physicalv. 8, n 13, p.404 - 423, 2016pt_BR
dc.locationDistrito Federal (DF)-
Appears in Collections:Revista da CGU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
V8.n13_Sociedade.pdf425.75 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open
V8.n13_Sociedade.pdf425.75 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.