Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.cgu.gov.br/handle/1/64185
Title: O Impacto da da Evação e Retenção Sobre o Financiamento de Universidades Federais Brasileiras: um estudo a partir do indicador aluno equivalente
Authors: Brandão, Joel dos Santos
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.location: Tocantins (TO)
metadata.dc.subject.areas: UNIDADE::SUPERINTENDÊNCIAS REGIONAIS::Regional Tocantins
metadata.dc.subject.classification: Auditoria Interna
metadata.dc.subject.vccgu: ASSUNTO::Auditoria Interna::Ações de controle: educação superior
Issue Date: 19-Apr-2018
metadata.dc.source: Base de Conhecimento da CGU
Abstract: As dificuldades orçamentárias por que passam as instituições federais de ensino no Brasil exigem estudos que busquem entender a dinâmica do processo de gastos e do seu financiamento. Este trabalho tem como objetivo geral é medir a evasão e a retenção nos cursos de Universidades Federais no período entre os anos 2012 e 2016, verificando o efeito de algumas variáveis sócio demográficas e os seus impactos sobre o financiamento. Este, é, então, baseado no indicador aluno equivalente, que considera a quantidade de alunos diplomados e o percentual de alunos retidos. Este último tem como base valores padronizados por áreas de cursos e que não reflete as peculiaridades dos cursos no que tange à localização geográfica e aos aspectos sociais. Assim, foram analisadas a evasão, a retenção e a relação de financiamento (razão do número de alunos equivalentes pelo estoque de alunos) a partir de um modelo de regressão utilizando-se os microdados do censo da educação superior de 2012 a 2016, divulgados pelo Inep. Do lado positivo, os resultados mostraram que a evasão e a retenção são reduzidas e a relação de financiamento aumenta com a participação dos alunos em programas de reserva de vagas. Do lado negativo, os cursos noturnos contribuem para o aumento da evasão e da retenção e a diminuição da relação de financiamento. Há variações dos resultados para regiões, anos e peso do grupo em que se localizam os cursos, em conformidade com a tabela Andifes. Quando se observam os resultados no conjunto, a Região Norte apresenta os piores resultados e os cursos de peso de grupo 4,5, como Medicina e Odontologia, apresentaram as menores taxas de evasão e retenção. Confirmou-se também que o aumento da evasão e da retenção diminui a relação de financiamento.
URI: https://basedeconhecimento.cgu.gov.br/handle/1/10665
metadata.dc.description.additionalinformation: Dissertação apresentada ao Programa de Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas da Fundação Universidade Federal do Tocantins como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Gestão de Políticas Públicas. Orientadora: Dr.ª Ana Lúcia de Medeiros
metadata.dc.rights.holder: Joel dos Santos Brandão
Controladoria-Geral da União (CGU)
metadata.dc.rights.license: Licenças::Creative commons uso não comercial - não a obras derivadas (CC-by-nc-nd)
Appears in Collections:Dissertações – Auditoria Interna

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Joel_Brandao_Dissertacao.pdf1.55 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.