Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.cgu.gov.br/handle/1/28751
Title: O direito sancionador aplicável aos empregados públicos brasileiros pela prática de atos de corrupção que impliquem em enriquecimento ilícito [Vídeo]
Authors: Holanda, José Ilo Rogerio de
metadata.dc.type: Vídeo
metadata.dc.subject.classification: Comunicação Social
metadata.dc.subject.keyword: Direito sancionador aplicável
Empregados públicos brasileiros
Combate ao enriquecimento ilícito
Desvios de recursos públicos
Prática de atos de corrupção
Issue Date: 20-Jan-2017
Abstract: Apresentação da dissertação de mestrado intitulada "O direito sancionador aplicável aos empregados públicos brasileiros pela prática de atos de corrupção que impliquem em enriquecimento ilícito", defendida na Universidade de Salamanca. O autor destaca que o fenômeno da corrupção tem sido responsável por grandes prejuízos causados à economia dos Estados modernos, principalmente pela redução da eficiência das políticas públicas. Essa afirmação é percebida por entidades públicas e privadas, por estudiosos do tema e especialistas distintos, além de que se percebe que ela atinge vários países, independentemente de tratar-se de nações desenvolvidas ou não, ainda que os seus impactos apresentem graus diferentes. Nesse sentido, se faz urgente que os Estados busquem combater fortemente os desvios de recursos públicos, através da adoção de ações de diversos matizes. Dentre as ações que podem ser adotadas está aquela através da qual se propõe a combater o enriquecimento dos agentes públicos como consequência da prática de atos de corrupção. Dessa maneira, a luta contra a corrupção passa pela decisão firme pelos governos de lutar contra aquele fenômeno social, empreendendo ações de caráter permanente, dentre as quais destacamos: a integral disponibilidade e intercâmbio de bases de dados entre os órgãos de governo; a redefinição de uma metodologia transparente e legitimada junto à sociedade, para que os órgãos de controle possam efetivamente avaliar o enriquecimento ilícito dos servidores públicos; e, finalmente, a partir de alterações na legislação que trata do tema, defender a tipificação daquele ilícito junto ao Código Penal. Em síntese, está muito evidente que os Estados estão pressionados pela sociedade para atuar mais firmemente no combate ao fenômeno da corrupção e, uma vez que ela tem sido responsável em grande parte pela inquietação e indignação dos cidadãos quanto à baixa efetividade das políticas públicas, a resposta do governo não pode ser limitada e acanhada. Como resposta àquela legítima indignação, defendemos que o poder público deve buscar empreender ações mais fortes e que resultem na efetiva diminuição da corrupção. Entre as ações, entendemos que o combate ao enriquecimento, sem causa, dos empregados públicos é um caminho que certamente será apoiado por toda a sociedade.
metadata.dc.description.physical: 1 vídeo
URI: https://basedeconhecimento.cgu.gov.br/handle/1/960
metadata.dc.rights.holder: José Ilo Rogerio de Holanda
Appears in Collections:Ciclo de Palestras da CGU

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
3_TV-CGU_20_01_17_Ilo.mpg810.7 MBMPEGView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.